A Santa Casa Paraíba é uma das mais antigas do Brasil, sendo não é possível saber a data exata da sua construção. O que se sabe é que os primeiros registros do hospital datam de 1965 e foi constituída durante a formação da província de João Pessoa. A Santa Casa Paraíba, inicialmente era uma instituição de assistência médica dedicada a cuidar de pessoas em situação de vulnerabilidade, como crianças órfãs e abandonadas, pessoas de extrema necessidade e até mesmo presos. Entre as atividades desenvolvidas pela Santa Casa Paraíba, estavam a administração do Hospital Santa Isabel e do Asilo Santa’Ana, este destinado para pessoas com distúrbios mentais. O hospital de Santa Isabel, funcionou até o ano de 1914, aos fundos da Igreja da Misericórdia, no centro da cidade de João Pessoa, hoje a igreja é tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) em 1938. Assim como toda Paraíba, as Santas Casas, também possui uma história carregada de tradições e que transmitem a cultura de João Pessoa, estando esta relatada em diversos documentos históricos do acervo do estado.

A situação da Santa Casa da Paraíba

A situação das Santa Casas no Brasil não apresenta um cenário favorável a alguns anos, muitos problemas de gestão têm interferido na continuidade dos trabalhos realizados, levando-as a adquirem dividas grandiosas em várias partes do país. Com a Santa Casa Paraíba não foi diferente, as dívidas da instituição ficaram tão altas que não foi possível manter a estrutura em andamento. O Hospital Santa Isabel foi comprado em 2007 pela prefeitura de João Pessoa, e o restante da estrutura foi leiloado em 2013. Ao todo a Santa Casa Paraíba, contém uma estrutura de Cinco prédios, sendo ele:
  • Escola de Enfermagem Santa Emília de Rodat;
  • Centro Administrativo;
  • Centro de Olhos;
  • Centro de Diagnóstico;
  • Laboratório;

A situação das santa Casa no Brasil

Infelizmente o caso da Santa Casa Paraíba é somente um dos muitos que encontramos no Brasil. Muitas Santa Casas estão endividadas, algumas com sérios riscos de fecharem ou suspenderem atendimentos essenciais para a comunidade. A Santa Casa Saúde de São Paulo, a maior do país, já suspendeu temporariamente alguns serviços por falta de dinheiro. Alguns casos de fechamento temporário também já ocorreram, como o caso da Santa Casa de Lagoa Santa em Belo Horizonte, que segundo a justiça não detinha condições mínimas para realizar os atendimentos. Esse panorama, acaba comprometer vários serviços oferecidos a população tais como:
  • Funcionários sem pagamento;
  • Diminuição de leitos nos hospitais;
  • Fechamento de unidade de saúde;
  • Falta de materiais e medicamentos nas unidades de atendimento;
  • Complicações nos atendimentos, em virtude dos itens anteriores.
Assim as Santa Casas que sempre foram uma referência em saúde em nosso país, talvez estejam com os dias contados, uma vez que as situações financeiras comprometem todo o histórico de atendimento destas unidades. A Situação da Santa Casa Paraíba, é apenas um exemplo, da triste realidade das Santa Casas no Brasil. É necessário rever as políticas públicas de repasses financeiros, e preparar melhor os gestores que administram essas instituições. Só assim poderemos resgatar essas instituições tão importante para o nosso país.