O lema da Santa Casa de Ribeirão Preto diz que sua missão é cuidar de vidas. Nesta apresentação, você vai perceber o sentido de verdade e assertividade contido em cada palavra proferida.

Com história rica em valorização do elemento humano em ambas as extremidades da relação médico—paciente, a Santa Casa de Ribeirão Preto atravessou seus mais de 120 anos de existência sob o sentimento de trabalho muito bem realizado. Quem vê hoje a estrutura da instituição talvez desconheça os percalços que seus administradores enfrentaram ao longo desse mais de um século.

E é possivelmente por conta de tais percalços que a Santa Casa de Ribeirão Preto se construiu sobre alicerces intensamente fortes.

Um pouco do passado da Santa Casa de Ribeirão

… para medir a força do presente.

A parte mais carente da população da região chegava a um pequeno casarão em busca de atendimento médico. Foi o marco inicial, a pedra filosofal de uma instituição sem fins lucrativos que passaria os anos seguintes em desenvolvimento constante, acompanhando a evolução dos conceitos médicos e tecnológicos.

E todo o desenvolvimento foi conseguido a despeito das dificuldades mais prementes. Entretanto, foi idealizada e gerida por componentes da sociedade local, pessoas cuja alma esteve sempre voltada ao bem-estar físico e mental da população.

Em 1896, ainda naquele casarão, a instituição tornou-se a primeira iniciativa que poderia ser considerada um hospital. Nasceu como “Sociedade Beneficente de Ribeirão Preto” sob os esforços do Pe. Euclides Gomes Carneiro, que pleiteou ajuda financeira ao Cel. Francisco Schimit e laboral às Irmãs Salesianas.

Um pouco do presente da Santa Casa de Ribeirão

A instituição dispõe hoje de áreas que atestam a eficácia de seus procedimentos. É verdadeiro complexo médico-hospitalar com unidades cirúrgicas em mais de 10 salas, UTI e área específica para transplante de rim.

Cerca de 250 médicos e ainda muitos residentes, além de mais de mil colaboradores, disponibilizam profissionalismo e senso de humanidade a quase 15 mil pessoas todos os meses.

Urgência e Emergência hoje

No início de 2018, a Santa Casa de Ribeirão Preto inaugurou área com 14 leitos para atendimento urgentes e emergenciais. São mais de mil casos atendidos via SUS e mais 7 mil na unidade de pronto-atendimento por mês.

A área é composta por equipamentos de altíssima tecnologia. Dispõe de instrumentos específicos para urgências, como macas especiais, monitores multifuncionais, leitos para observação, desfibriladores e outros.

Humanidade estendida

A excelência dos serviços prestados à população sempre buscou alternativas para chegar a todos os níveis de necessidades dos pacientes. Desde 1998, a instituição conta com sistema de plano de saúde próprio.

Desta forma, oferece recursos apropriados em suas unidades, como:

  • Laboratório
  • Centros de Diagnóstico
  • Medicina Nuclear
  • Urocentro
  • Centros cirúrgicos especializados
  • Apartamentos readequados

Humanidade resumida

O passado e o futuro da Santa Casa de Ribeirão Preto estão sintetizados na alma dos grupos gestores que passaram pela história da instituição e no que hoje a gerencia:

  • Conceito de qualidade em saúde, humanização relacional e assertividade em soluções como missão gestorial
  • Manutenção do sentido de excelência assistencial na área de saúde com agregação constante da tecnologia como apoio aos processos humanizados é a visão gestorial
  • Manutenção do caráter de transparência, dignidade, ética e credibilidade como valores gestoriais inatacáveis

Tudo isso está contido nas dependências físicas da instituição e no mais recôndito da mente de cada um de seus colaboradores.

Saiba mais sobre Santa Casa em outras localidades do Brasil clicando aqui.